domingo, 1 de junho de 2014

Oasis

Esse deserto de palavras
É fruto do vento
Que tudo varreu novamente
E entre tanta areia
Acho rastro e vestígios
De passados não tão distantes

Nenhum comentário:

Postar um comentário