terça-feira, 12 de agosto de 2014

Sopro

Foi então que conheci ela,
Tão diferente de mim,
Repleta de um mundo desconhecido,
Que tive todo o prazer de explora-lo,
Devagar, e me deliciando de tantas novidades e descobertas.
Ao mesmo tempo me prestei de guia,
Apresentei meu mundo,
Tudo que mais amava e admirava,
E via seus olhos radiantes,
Diante de tanta coisa
E assim descobrimos a felicidade
Em nós dois,
Repletos de possibilidades e diferenças

domingo, 1 de junho de 2014

Oasis

Esse deserto de palavras
É fruto do vento
Que tudo varreu novamente
E entre tanta areia
Acho rastro e vestígios
De passados não tão distantes

domingo, 6 de abril de 2014

Deixa o tempo,
Deixa o vento,
Que eles levem tudo embora.

quinta-feira, 3 de abril de 2014

E quem disse que saudade é bom?

Tem dias que a gente acorda simplesmente triste
Releva tudo e permite que a saudade invada e machuque
Tem horas que os momentos precisavam ser aqueles
Que a voz precisava ser tua, e eu ser teu

São tantos sorrisos lindos, mas nenhum se compara ao teu


segunda-feira, 24 de março de 2014

Habite o céu

Vai correr!
Corre muito.
Até você voltar a sorrir como uma criança.
Corra mais rápido que seus medos.
Deixe eles para traz e se sinta leve, a ponto de voar.

Vai voar!
Voe muito.
Até você voltar a ser livre como um pássaro.
Voa mais rápido que seus pensamentos.
Deixe eles para traz e se sinta ainda mais leve, a ponto de não mais tocar o chão.


-Corre menino!!! - Ela disse
Vai depressa, conhecer esse mundo que é grande demais e você já nao tem tempo...
O menino correu olhando para traz, certificando-se que ela estaria lá.
-Vai conhece o mundo! Estarei aqui te esperando!
O menino tropeçou nos próprios pés, retirou as sandálias e continuou correndo...
Quando percebeu que mesmo longe ela continuava ali sorrindo para ele percebeu que podia ir aonde quisesse...
-Vai ser livre.. vai descobri o mundo e você.. e não se preocupe eu já tenho uma certeza na vida... - eram os pensamentos dela.

sexta-feira, 14 de março de 2014

Trecho de palavras que ja se traçavam para um importante dia

Eu acredito na eternidade
Acredito que a eternidade seja tecida de retalhos
Retalhos de momentos
Momentos esses felizes
de sonhos, gargalhadas,
brincadeiras e suspiros.
Mas não apenas de bons momentos
momentos de brigas
de lágrimas de palavras não pensadas
momentos que apesar de nos machucar
São imprenscindíveis para o crescimento de nossa eternidade
...continua

Carta para a florista

Cade o seu vazio do peito?
Nao te corroi assim como a mim?
Nao te pertuba o silencio e a falta de minha voz?

Aqui deste lado não é facil
Meus planos crescem para mim
Penso tanto no meu futuro
E ai que sinto o vazio
Pois em tudo e que viria
Voce estava presente

Sua música
Seu sorriso
Suas brincadeiras
Seu silêncio

E tudo meu te daria
Meu sorriso
Minhas manias
Meu cotidiano
Minha comida

Hoje o dia foi tão vazio
Nem sorrisos ocos consegui dar

...

Lembrei do ultimo olhar
Tão certo de um próximo
Que não ao menos te vi direito
Nem ao menos despedi dieito
E só queria aquele abraço
De antes de dormir que me deixa sem saber agir
Queria no meio de tanta carne
Ouvir o "te amo" vindo da alma

Queria você...

quarta-feira, 12 de março de 2014

Le grand infance

Suas mãos aos poucos foram se soltando.
E ele começou a dar seus primeiros passos.
Desajeitado corria em direção ao mar.
Sorrindo
Sem mesmo olhar pra trás.
Ela muda sorria.
Com lágrimas nos olhos.
Difícil seria tê-lo em seu colo novamente.

segunda-feira, 10 de março de 2014

Acordei triste de um sonho

Poema - Ney

Eu hoje tive um pesadelo e levantei atento, a tempo
Eu acordei com medo e procurei no escuro
Alguém com seu carinho e lembrei de um tempo
Porque o passado me traz uma lembrança
Do tempo que eu era criança
E o medo era motivo de choro
Desculpa pra um abraço ou um consolo
Hoje eu acordei com medo mas não chorei
Nem reclamei abrigo
Do escuro eu via um infinito sem presente
Passado ou futuro
Senti um abraço forte, já não era medo
Era uma coisa sua que ficou em mim,
De repente a gente vê que perdeu
Ou está perdendo alguma coisa
Morna e ingênua
Que vai ficando no caminho
Que é escuro e frio mas também bonito
Porque é iluminado
Pela beleza do que aconteceu
Há minutos atrás
Eu hoje tive um pesadelo e levantei atento, a tempo
Eu acordei com medo e procurei no escuro
Alguém com seu carinho e lembrei de um tempo
Porque o passado me traz uma lembrança
Do tempo que eu era criança
E o medo era motivo de choro
Desculpa pra um abraço ou um consolo
Hoje eu acordei com medo mas não chorei
Nem reclamei abrigo
Do escuro eu via um infinito sem presente
Passado ou futuro
Senti um abraço forte, já não era medo
Era uma coisa sua que ficou em mim, que não tem fim
De repente a gente vê que perdeu
Ou está perdendo alguma coisa
Morna e ingênua
Que vai ficando no caminho
Que é escuro e frio mas também bonito
Porque é iluminado
Pela beleza do que aconteceu
Há minutos atrás

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Pensar sozinho,
falar sozinho
sonhar sozinho
rir e dançar sozinho
chorar e sofrer sozinho
é preciso
saber que sempre há você

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Maya

O rio transbordou novamente
Não foi apenas uma pessoa que ele levou
Foi toda a fantasia criada
Foi todo um sonho pensado
Foi todo um sorriso de criança ingenua

Mergulhei dentro de um rio
E la fiquei brincando e me divertindo
Passei dia passei noite
E só o rio importava

Apesar das noites frias
Apesar da corrente
Lá continuei

No rio Maya vivi
Cheguei a crescer dentro dele
Cheguei a me alimentar do que dentro dele havia
E quando fiz do rio o meu mundo
Percebi que a maré enchia
Mas não sai do rio

Motivos

Eis a marionete
Parada estática
Com a sombra a dançar
À luz do isqueiro


segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

O menino de pés descalços sobre a grama verde olhava para o pai e apertava mais seu braço..

-Aonde fica pai?

O pai olhava a pequena mão e os olhos aflitos do filho, se agachou ficando da mesma altura do menino e tentou lembrar do olhar que tinha quando possuía a mesma idade do menino.. estendeu a mão apontando para o céu, e imediatamente a criança seguiu seu dedo com o olhar...

-Bem ali, em cima de todas as nuvens...
...
Anos se passaram e o menino estava nas montanhas, agora já maduro, seu pai já se fora e dera lugar a seu filho, que estava descalço a seu lado....pés sobre a terra batida segurando-o pelo braço e com o olhar aflito perguntava...

-Aonde fica pai?

O pai sorria, lembrando de quando tinha essa mesma idade, lembrando de seu pai e da agonia que sentia ao fazer esta mesma pergunta... também sabia que apesar do que falasse a resposta só viria com o tempo...
Agachou ficando da mesma altura de se filho, e bem perto do vazio das montanhas apontou para baixo, para as nuvens...

-Bem ali, em baixo de todas as nuvens...

terça-feira, 21 de janeiro de 2014

Em meio ao deserto
passos

quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

Desabafo desconxeo

nao ha palavras
ha agonia, duvidas
de todas as certezas nao acreditadas
por mim e agora por ela

todos os momentos que hj valorizo
todos os risos e palavras incriveis q quis proferir nos momentos ideias

nao entendo meus atos
nao entendo o que fiz

queria muito pouco tempo atras ter tido outro desabafo
desabafar o quanto é bom amar alguem de novo
desabafar o quanto é bom sorrir e ver um sorriso
desabafar sobre toos os planos sobre toda a feicidade
e que seria pai e que seria marido

falei de barriga cheia
de tanta coisa sem razao sem relaçao se base
falei de areia

Agora a areia escorre
como vc escorre pelas minhas maos
e como o tempo
escorre meu rosto escorre minha imagem
escorre tudo que vivemos escorre tudo q vc acreditou
escorre o que nunca era pra ter escorrido

Vc foi meu castelo
vc é um casteo
uma pessoa forte e incrivel 
que merece todo o respeito e admirçao
um castelo de vidro
Que deixava-se transpareccer por inteira

E eu de areia