segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Rugas

Enquanto a pele se eriça
O espirito congela-se
A lingua desenrola-se kilometros
em um dialeto estrangeiro
Do gelo agora quebrado
A vida parece brotar

=======================

Pinga gota amarelada
No ritmo blues da festa que se encerra
Dispersa fumaça
No bafo da janela entre a berta
Veste-se o palitó e o chapéu
E sai pela noite que se apresenta a porta
Dos ecos dos passos
Nos barulhos dos carros
Na noite de insonia
Que se mostrará infinita


Nenhum comentário:

Postar um comentário