domingo, 13 de outubro de 2013

O adeus se dá em voos

Voe pena,
Mais leve e mais alto
Do que o pássaro a quem te pertenceu
Permita-se ser mais leve
Deixe que o vento te apresente um mundo
Que aquele pássaro jamais pensou em conhecer

Veja pena,
Que não há grades que lhe prendam
E que é tão bonita
Solta no ar
Pairando pelo céu

Pena,
Sou você
E desejo-te que seja
A pessoa também mais querida

Permita-se não ser nada
Ou ao menos ser pequena
A pequenez é para os poucos
Que sabem o verdadeiro valor da vida



Nenhum comentário:

Postar um comentário