terça-feira, 22 de outubro de 2013

Não consigo sequer me deitar
Imovel permaneco sem ao menos querer virar o rosto
Saber que não está por perto já me faz sentir me em um mundo estranho
O silêncio nunca foi tão visivel

Nenhum comentário:

Postar um comentário