sábado, 14 de setembro de 2013

Curupira

No por vir..
Falar da merda do progresso, progresso de que, de quem pra que, pra quem?
Defender o retrocesso, talvez relembrar vanguardas - a danca de matisse e o mundo original onde tudo era criação - como voltar e recriar tudo? Do lego a Shiva
O que o progresso nos trouxe - o que é a humanindade, que se afasta cada vez mais do antural e do animal cortando laços com a propria natureza, e antes fosse só os laços ams a matamos quase que como edipo matando o proprio pai
Pensar na dança no corpo e no toque - a relação humana desejavel, não submetimento a algo maior criada pelos homens se não veneramos barro que dirá papéis retangulares. porque do corpo esquecido? não só ele como nossa própria expressão... expressões no lugar de opniões, duvidas no lugar de verdades..
O toque das mãos o toque do corpo, a nudez como naturalidade que costumes são esses? que pudor? 
A nudez sem sexualidade a comunhão a vibração a uniao
O progresso do natural. Trepadeiras e ervas daninhas que invadem as fábricas (fotos?)
A mistura do amor e do medo
A falta do amor próprio
Como é dificil fazer as pazes consigo mesmo em um mundo que anula o ser

Par no futuro rever pensar e quem sabe lapidar

Nenhum comentário:

Postar um comentário