quarta-feira, 18 de setembro de 2013

A cada palavra
Em cada gesto
No sorriso que não sai do rosto
Na aflição
E mesmo a aparente leveza
Os batimentos acelerados
E o estomago corroído
Na espera
E na ansiedade
Na vida semelhante
Confidencias trocadas
Saudades que ficam

Nenhum comentário:

Postar um comentário