quarta-feira, 26 de junho de 2013

Do sonho ao poema a carta

sem despedidas permito-lhe ir
afinal quem sou eu?

Nenhum comentário:

Postar um comentário