terça-feira, 26 de março de 2013

Passos do tempo

Os pés tocavam levemente o chão
pendurados de um corpo cansado
Exibiam em rugas todo o tempo passado.
Vez em quando procuravam as sandálias
caídas pela aflição do tempo que não passava mais.
A sombra dos dedos se estirava e se encolhia
rodeava os pés da cadeira de madeira desgastada.
Enquanto o sol tocava levemente o chão
iluminando a poeira que pairava arrastada pelo vento.



domingo, 17 de março de 2013

Meus desejos e quereres são infinitos, assim como os prazeres provindos deles

Roleta russa

Catar como as mãos de outrora
Sentir de seus próprio braços a força de um pai
Usar o acaso com descaso
Poder te ter e te descartar
Utilizar somente os piores
Ocupar os espaços antes de ocupar o tempo
Arrebentando a garganta de gritar o silêncio
Só colhendo os que não servem
E peneirar os sentimentos
Tendo do chão que pisa o melhor abraço
Tomar em um só gole
Amorfizar o vazio
Degustar o amargo

Cartilha




quinta-feira, 14 de março de 2013

esculpindo

Aline...
Alexandre...
Alana...
Detesto quando o vazio começa a tomar forma.

quinta-feira, 7 de março de 2013

Felicidades

A felicidade tem tantas faces
De todas há uma que mais me agrada
Aquela leve, pós banho, desmaqueada
A felicidade de cabelos soltos e pés descalços
Que admira o horizonte sabendo que ali há tudo
Que não tem preferencia entre sol, lua ou chuva
Uma felicidade que dança
Gira segurando a ponta da saia
E desfalece em sorrisos e olhos puros
De felicidade

....

À felicidade Sorriso Nômade