quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Album de fotografia

Sobre o amor e os detalhes que guardo todas as minhas memorias
Sobre as delicias da forma que conto minhas historias
Sobre o reviver em sonho cada uma delas e ter passados nos presentes conviendo de forma estranhamente harmonica
Sobre você que são tantos vocês e ao mesmo tempo um ser tao particular
Enfim minhas grandes memorias, em um album de fotografia
Que cuido com tanto carinho

terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Sorrisos e facas
Das palavras afiadas os cortes mais profundos
Do abraço amigo a confianca duvidosa
Olhos, abraços palavras, gestos
Em que confiar?
A quem abraçar?

quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

De repente descubro que minha racionalidade não tem logica
Não que seja algo de momento, não!
Mas a razão é um mito completo

terça-feira, 1 de janeiro de 2013

Desconsciencia

Ela se esvairá...
Como o éter no ar se dilui
Mas ela irá mais bruscamente
Ou será que ja está se desfazendo

Os momento de tempo sem tempo
De vago pensamento
De automação dos atos
E o olhar perdido..
A boca seca
Vaga de palavras

Ela está se esvaindo
Ou se esvai por tempos...
Segundos..
Ou talvez horas que pareçam minutos

E o entorno que nos é tão distante
E tudo que nos parece tão próximo
desmancha-se junto
Mancha opaca
Envelhecida pelo tempo

Tem alguém ai?
De quem são esses rastros que surgem?
Só ouço silêncio, mas sinto presença..
Alguém que não fala só observa
vigia meus passos por minhas palavras...
Está ouvindo agora?
Tem alguém ai?

TATO

Um pequeno toque
O leve passar de mãos
Ou mesmo a mão envolta no braço
Elevar o sorriso de canto de lábio
e um mero piscar de olhos
A um carinho
Distante ou talvez sem jeito
Mas que ao menos se aproxima