segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Planeta de vidro

Quais ferramentas usar para criar um mundo
Um mundo novo que as pessoas por si so sejam suficientes
Que não crescam, jamais
Onde possamos dançar e correr e falar sem palavras
E chorar atraves de risos

Os dias terão sol e chuva assim como lua
E não haverá hora de dormir, nem mesmo de acordar

E mergulharemos, tanto no mar quanto na terra
E a ela retornaremos e voltaremos quando bem entender
juntos, de mãos dadas

Um mundo que não precisaremos de nada
A simples existencia basta
A simples existencia
E a poetica das emoções e dos movimentos

Haverão olhares, haverão sons, vozes, musicas
E vento, desde a leve brisa até as fortes ventanias que tentará correr mais que nossos pés

Mundo de momentos, de afetos de lembrancas
Não sei se é um mundo, ou apenas olhares

Nenhum comentário:

Postar um comentário