terça-feira, 8 de março de 2011

La théorie de l'univers

Do pensamento as palavras que se emudecem
Das mãos os gestos inexpressos
E da respiração o folego falho

Do segundo, a medida ainda menor
Do passo à falta do chão
E da ordem o caos

A formula inexata
A matematica errada
As palavras inexistentes
Do pensamento um vazio abstrato

O sublime do indeterminado
Impreciso caotico exato!
E a complexidade impossivel, surrealista

O mundo sem mascara
A ilusão rasgada
E o sentimento ainda nao descoberto
Espasmado frente ao grão sempre presente
Micro e Macro
Uno eterno inecriado inexistente

Nenhum comentário:

Postar um comentário