sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Que meus gritos corram em minhas veias para que nao possa ouvi-los
Seja a minha insonia um fator de criação
E que não encontre o mundo apenas refletido em seus olhos
Anamorfoseado,
Distorção de um real vivido
A cada suspiro se eleve o/ao meu ser
Sublime dos sentidos platonicos

Nenhum comentário:

Postar um comentário