sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

O vendedor de flores

-Quer comprar uma rosa amigo?

-Sinto muito, não tenho a quem entregar, por acaso o senhor vende amores?

-Compre para si mesmo, não há nada melhor que o amor próprio.

- Se apenas a mim me bastar o que seriam do amor pelos outros?

- Hora se tiveres apenas uma pessoa O que será das demais e de si mesmo?

- Tem rosas suficiente para o mundo?

- Se assim queres, deverás viajar eternamente a colher rosas e pessoas a quem as possa entregar.

- Assim o farei!

-Permite que esse vendedor de flores lhe de um conselho: Não espere colher o número suficiente de rosas, entregue-as logo , para que não murchem! E não as entregue em seu ápice da beleza, quando já está toda desabrochada e só tende a desfalecer, entregue-as ainda botão para que possam ver o crescer da beleza das flores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário