domingo, 9 de janeiro de 2011

A colecionadora

Seus sorrisos tão parecidos com os meus
Suas dúvidas seu jeito
Tudo tão igual
Poemas frases beijos
decepções e uma estranha ligaçao que nao rompe

Seus sorrisos tão parecidos com os dele
Suas duvidas seu jeito
Tudo tão igual
Poemas, frases, beijos?
decepçoes e uma estranha ligação que nao se rompe

Rompe

Dias, horas, minutos, segundos

Seus sorrisos tão parecidos com os meus
Seus planos seus sonhos
suas dúvidas e inseguranças
Tudo tão igual e o que nos separa talvez uma distancia apenas
E o que te separa deles? o tempo talvez?



......................................

Me tornando uma pessoa ciumenta

.....................................


Das duas os olhares
Os vestígios
As histórias a mim confessada de uma
E as histórias a mim imaginadas de outra
Os sorrisos que não se destinam a mim
E aquele olhar que me atinge a alma

Os desejos que me causam
Não o desejo a ninguém
Egoísmo ou quem sabe altruismo
Uma linha que nao se rompe
Presa em mim com um azol que me fisga rasgando a pele
trazendo o arder e o bom vermelho sangue
sangue amargo que na garganta tem outro gosto
Seu gosto, meu gosto
nosso gosto
Tão próprio e único
E os demais gostos e sabores
Que desejo sentir, supra sentir
ser, viver, me perder
Só podem vir de vocês duas e de mim
Nao dos outros
Que cismam em querer lhes sentir

................................................................................................................

Até nas coleções somos iguais?

Nenhum comentário:

Postar um comentário