segunda-feira, 19 de julho de 2010

Ontem senti outro corpo,
O primeiro além do seu
E te juro, que te procurava em cada curva
Que lembrava de você a cada movimento
Apesar de pensar em outra, ou tentar
E ter ali ainda outra,

Ontem te e me trai por juramentos que no fundo parecem vãos
Ontem tratei outra como tratava você
Sorri e ate mesmo refiz os mesmos carinhos
Bobos, de namorados

Ontem desordenei o certo e o errado
E o caos se estampou novamente
Te tive e nao te tive
Tive outra e nao a tive

Curvas, as tao sintuosas curvas
as vezes parecidas, mas jamais iguais
Meu ideal ja cristalizou em você

Ontem me perdi nos braços de outra
mas querendo que fosse os seus

Nenhum comentário:

Postar um comentário