quinta-feira, 22 de abril de 2010

E quando um caminho está mais próximo que o outro?

Nao, nao tente entrar na minha vida
nao se engane por uma mascara qualquer
nao se iluda por uma amscara antes de apaixonar-se sutilmente descubra o que há por tras dessa mascara
Nao conseguira suportar nem seguir entao nem tente
Já nao consigo nem mais a propria vontade sobre os desejos
Porque meus muros tiveram brechas? e as teêm ainda.
Deixa seguir só eternamente só
Deixa que consiga o sublime me dominar a ponto de nem o amor falar tão alto
deixa que o amor seja de todos e nao de um.
não entre nesse labirinto onde nem eu sei onde está a saida
por favor feche os olhos e nao me enfeitiçe
Nao quero me afogar no mar no mar que sempre busquei
E que agora nao quero desejar mais.
Pernas andem, se movam vamos andar mesmo que a pequenos galopes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário