sábado, 10 de abril de 2010

CUMPLICIDADE

Meus crimes você conhece, minhas desculpas e minhas reais razões.
Praticou-os comigo, assim como alguns não me deixou praticar.
Mas a cumplicidade é sempre mútua.
Seus crimes também conheço, também os pratiquei e também não os deixei praticar.
Conhecemos nossas armas, nossas habilidades e nossas falhas.
Cumplicidade, cumplices de vida e de alma.
Parceria arriscada , o melhor dos parceiros ou o pior dos delatores.
Dialogar no silêncio é arte só dos cumplices.

João H. Pires

Nenhum comentário:

Postar um comentário