domingo, 10 de maio de 2015

Ode ao escuro

Cega-me
Afasta de mim essa luz
Que entre em meus olhos
E ilumina meu cérebro

Cega-me
Me permita sentir e não ver
Me permita a descoberta lenta
E mergulhar-me em odores

Afasta-me da ressaca
De estímulos visuais
Que me acorrentam
No mundo viciante

sábado, 10 de janeiro de 2015

Procura-me

Me perdi de mim,
Tanto tempo demorei pra me encontrar,
E agora me perco de novo
E sinto a falta de andar de mão dadas comigo
De rir de sair por ai
E sumir no mundo,
só eu e eu mesmo.

Me perdi de mim,
Mas suponho que sei onde está,
Apenas suponho, pois meu eu não é de ficar parado,
Devo ter perdido em alguma cachoeira, ou mato
Ou mesmo na areia ou dentro do mar.

Sei que ele está se divertindo, vendo lua, vendo sol
Correndo e admirando paisagens,
Mas sentindo falta de mim como companhia.

terça-feira, 12 de agosto de 2014

Sopro

Foi então que conheci ela,
Tão diferente de mim,
Repleta de um mundo desconhecido,
Que tive todo o prazer de explora-lo,
Devagar, e me deliciando de tantas novidades e descobertas.
Ao mesmo tempo me prestei de guia,
Apresentei meu mundo,
Tudo que mais amava e admirava,
E via seus olhos radiantes,
Diante de tanta coisa
E assim descobrimos a felicidade
Em nós dois,
Repletos de possibilidades e diferenças

domingo, 1 de junho de 2014

Oasis

Esse deserto de palavras
É fruto do vento
Que tudo varreu novamente
E entre tanta areia
Acho rastro e vestígios
De passados não tão distantes

domingo, 6 de abril de 2014

Deixa o tempo,
Deixa o vento,
Que eles levem tudo embora.

quinta-feira, 3 de abril de 2014

E quem disse que saudade é bom?

Tem dias que a gente acorda simplesmente triste
Releva tudo e permite que a saudade invada e machuque
Tem horas que os momentos precisavam ser aqueles
Que a voz precisava ser tua, e eu ser teu

São tantos sorrisos lindos, mas nenhum se compara ao teu


segunda-feira, 24 de março de 2014

Habite o céu

Vai correr!
Corre muito.
Até você voltar a sorrir como uma criança.
Corra mais rápido que seus medos.
Deixe eles para traz e se sinta leve, a ponto de voar.

Vai voar!
Voe muito.
Até você voltar a ser livre como um pássaro.
Voa mais rápido que seus pensamentos.
Deixe eles para traz e se sinta ainda mais leve, a ponto de não mais tocar o chão.


-Corre menino!!! - Ela disse
Vai depressa, conhecer esse mundo que é grande demais e você já nao tem tempo...
O menino correu olhando para traz, certificando-se que ela estaria lá.
-Vai conhece o mundo! Estarei aqui te esperando!
O menino tropeçou nos próprios pés, retirou as sandálias e continuou correndo...
Quando percebeu que mesmo longe ela continuava ali sorrindo para ele percebeu que podia ir aonde quisesse...
-Vai ser livre.. vai descobri o mundo e você.. e não se preocupe eu já tenho uma certeza na vida... - eram os pensamentos dela.